sábado, 30 de julho de 2011

As aventuras de Diná e o tédio da igreja

1 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!
Diná, uma filha de Jacó aventurou-se a passear em Siquém, uma cidadela próxima ao acampamento de sua família. Sozinha, ela saiu a visitar as meninas do lugar e foi submetida a uma amarga experiência. Um jovem chamado Siquém, filho de Hamor o governador da região, roubou a pureza de Diná, ela foi violentada sexualmente.

 Um grande perigo pode estar escondido atrás de nossas vontades. É preciso constante vigilância para não ser pego nas emboscadas desse mundo vil. Direciono esta mensagem a juventude de Jacó, aos filhos do nosso Pai celestial, que como todo jovem ambiciona acompanhar de perto as atrações, as “belezas” do mundo, e tem curiosidade de experimentar o que ele oferece com tanta diversidade.

Não há nada de errado em querer distrair-se e apreciar as coisas boas de Siquém, ou seja, do mundo no qual estamos inseridos. Mas todo cuidado é necessário para que não venhamos ser pegos despercebidos.

A filha de Jacó queria saber como eram as moças de sua idade em Siquém, desejava conversar com gente da sua idade, falar sobre coisas do seu tempo, ter as diversões de sua época. Entretanto, Diná foi humilhada por Siquém, um rapaz com outra cultura. Siquém fez o que era natural entre o seu povo. Porém Diná era uma israelita, a virgindade era a maior beleza de uma jovem israelita, um sinal de pureza.

A palavra relata outro descuido que gerou forte dor de cabeça. Citamos o rei Davi o qual vacilou enquanto buscava distração. Do terraço de seu Palácio, ele viu uma linda mulher banhando-se, tentado, cobiçou aquela mulher que era casado, e prosseguindo a tentação trouxe sua vizinha chamada Bate-Seba para sua cama e adulterou.  Amarrado por seu mau intento, cometeu loucura maior autorizando a morte de Urias, esposo de Bate-Seba, um fiel e valente guerreiro da corte.

Nenhum rei conseguiu derrubar Davi, nenhuma fera selvagem pôde dominá-lo. Nem mesmo Golias, o herói filisteu com seus quase três metros de altura, o pôs ao chão.  Porém o rei tombou quando lutou consigo mesmo, procurando diversão para sua alma. Por trás de nossas ações, temos intenções que nem sempre são boas. O pior é que, por vezes, nos enganamos a nós mesmos (Jeremias 17:9).

Quando a casa do pai Jacó parecia monótona e chata, Diná atreveu-se a dar uma volta a até então desconhecida Siquém e a jovem se deu mal. Quando o palácio do rei Davi não foi suficiente para lhe trazer satisfação, ele caiu numa emboscada fatal.

Isso quer dizer que o problema está na igreja que muitas vezes não é atrativa o suficiente? É claro que não! O problema está em nós, queremos nos distrair com as coisas lá de fora.

Não somos deste mundo. Em 2 Coríntios 4:4, Paulo nos revela quem está por trás das distrações e ilusões propostas pelo sistema, aos nossos olhos parece encantador, mas o fim e trevas. Quando a Casa do Pai não nos chama mais a atenção, quando o Palácio do Rei dos Reis está entediante, o problema somos nós. É sinal que o nosso amor por Deus se esfriou.

Se você pensa em descansar das coisas de Deus, dar um break no ministério, não tem vontade de ir aos encontros da igreja, e ainda chega a pensar “Pra quê ir à igreja? Não sinto nada lá!”, é sinal que você já está corrompido pelo mundo.

A intenção de alguns é apenas distrair-se, dar um rolé em novas áreas, conhecer novas turmas, que mal há nisso?! Mas, de repente, vem a súbita queda. Daí, surge a frustrante pergunta: como cai desse jeito? Sutilmente, a pessoa vai cedendo e quando se percebe está enredada pela carne, tornando a volta ao bom caminho quase um milagre

Nossa juventude está sendo violada, sua pureza espiritual tem sido arrancada pelos meios de comunicação que propaga uma cultura anticristã. É uma batalha pra mocidade desejar ter um objetivo, para desejar negar-se a si mesmo, que luta.

Os jovens que não tiveram uma boa estrutura familiar, uma família carinhosa, equilibrada e atenciosa são alvos em potencial de Satanás, por terem um vazio existencial na alma, uma forte carência. Siquém representa o mundo e seus atrativos malditos, Diná representa os jovens e suas motivações, nem sempre eles estão mal intencionados e sim mal direcionados.

A vocês, pais de adolescentes e jovens, cuidem-se! Estejam bem espertos sobre a Siquém de nossos dias, o cuidado é o melhor remédio. Amorosamente aponte os perigos que existem por trás das “boas” intenções. Vocês conhecem os seus filhos, se eles são facilmente influenciados por outros, somente oração e muito amor para guardá-los da cultura podre desse mundo.


A-BD

quinta-feira, 28 de julho de 2011

Gente que gosta de contar vantagem

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!
É impressionante como as pessoas tentam obter sucesso, como fazem de tudo para atingir a fama. Em muitas situações, até usam artifícios duvidosos para alcançar notoriedade nacional e internacional.

Gostam de aparecer diante dos holofotes da mídia, dos microfones e nas primeiras páginas dos jornais e revistas. Infelizmente não se dão conta de que essa fama e essa glória são curtas e passageiras, pois já dizia o salmista: “nada levará consigo quando morrer...” (Salmo 49.17).

Por outro lado, há uma tendência natural do ser humano em elogiar a si mesmo. De se achar o bom. Se os outros não o aplaudem e dizem maravilhas a seu respeito, ele mesmo trata de aparecer e vangloriar-se de coisas que fez e até do que deixou de fazer.

É interessante que não percebam a má impressão que causam com isso. Por meio do profeta Jeremias, o Senhor Deus já advertia que as pessoas não devem vangloriar-se: basta ler Jr 9.23. Isso não quer dizer que a pessoa não deva ser sábia, forte ou rica.

Deus até afirma que quem não tem sabedoria, deve pedi-la a Ele. O que Deus condena é que a pessoa use isso para a sua glória pessoal e em detrimento do próximo. Depois de desaprovar essa atitude, a Palavra de Deus mostra-nos no versículo de hoje qual é a verdadeira glória do homem.

Não há nada mais glorioso do que conhecer o Deus verdadeiro, o Criador dos céus e da terra. O Deus soberano e misericordioso, mas também justo Juiz. Se você já o conhece e nele crê, então você tem a certeza de que terá também um corpo glorificado e estará na glória celestial para todo o sempre. Pode haver glória maior?

Pensamento do dia: Quer contar vantagem? Fale da grandeza de Deus.

Quem se gloriar, glorie-se nisto: em compreender-me e conhecer-me, pois eu sou o Senhor.” (Jeremias 9.24)

(“Pão Diário”, vol. 6, Ed. RTM, meditação de 08 de julho)

A-BD

terça-feira, 26 de julho de 2011

Afiando o amigo como o ferro afia o ferro

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Não sou exatamente um sociólogo, mas tenho aprendido que vivemos na pós-modernidade, definida por muitas características peculiares. Uma delas é o individualismo. Parece que nunca o ser humano rejeitou tanto a ideia de ter compromissos, sacrificar-se por outrem. O objetivo máximo passou a ser a satisfação pessoal – algo do tipo “cada um em sua própria ilha cuidando de sua própria vida”. “Ser feliz” é a meta.

Uma das características mais marcantes da pós-modernidade é a superficialidade das amizades, vide os Facebooks da vida. Dentro do pensamento pós-moderno, quero ter amigos para poder “me abrir” quando estou frustrado e espero deles compreensão e um afago, palavras doces do tipo “você merece coisa melhor”. Mas que nenhum deles tenha a petulância de me confrontar, ou de se meter em minha vida. A Bíblia tem uma proposta diferente:

Assim como o ferro afia o ferro, o homem afia o seu companheiro.” Provérbios 27.17

Normalmente, quando se afia um instrumento de metal, usa-se uma pedra de amolar, bastante dura, de tal forma que o instrumento se desgasta muito mais que a pedra. Agora, ao amolar um instrumento de ferro com outra peça do mesmo material, ambas sofrerão desgaste em iguais proporções. Talvez tenha sido proposital sugerir o pensamento de que eu não posso “afiar” ninguém sem ser também “afiado”.

Ser amigo de verdade implica em muitas vezes “afiar” o amigo (e consequentemente deixar-se afiar). Este atrito pode gerar calor, podem “sair faíscas”, mas quem for sábio saberá valorizar o papel de seu amigo. “… repreenda o sábio, e ele o amará. Instrua o homem sábio, e ele será ainda mais sábio; ensine o homem justo, e ele aumentará o seu saber” (Provérbios 9.8,9).

 Aliás, por falar em amigo, “existe amigo mais apegado que um irmão” (Provérbios 18.24), e dentre todos, nenhum pode ser melhor que Jesus, pois “ninguém tem maior amor do que aquele que dá a sua vida pelos seus amigos” (João 15.13).

Mas, justamente por ser amigo incondicional, Ele não “alisa”, mas diz com clareza: “Vocês serão meus amigos, se fizerem o que eu lhes ordeno” (João 15.14).

Que tal abrir-se para correr o risco de ser amigo que faz diferença? Que tal tornar-se mais sábio, tratando de deixar-se afiar por amigos de verdade e aprender a obedecer? Fica a dica.


A-BD

sexta-feira, 22 de julho de 2011

A Bíblia, o livro mais vendido, é também o mais praticado?

3 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Olhando a lista dos livros mais vendidos a cada ano, nota-se o interesse do respeitável público leitor pelo tema da espiritualidade, seja em forma de ficção ou não, seja com conteúdos de magia ou de religião institucional.

O interesse mundial está registrado nessa lista dos livros mais vendidos nos últimos 60 anos (em milhões de cópias):

1 - A Bíblia - 5.000 a 6.000

2 – Citações do presidente Mao Tsé-Tung (ou O pequeno livro vermelho) - 900

3 – O Corão (ou Alcorão) - 800

4 – Xinhua Zidian (“novo dicionário de caracteres da China”) - 400

5 – O Livro dos Mórmons, de Joseph Smith - 120

6 – Harry Potter e a Pedra Filosofal, de J. K. Rowling - 107

7 – E Não Sobrou Nenhum, de Agatha Christie - 100

8 – O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien - 100

9 – Harry Potter e o Enigma do Príncipe - 65

10 – O Código Da Vinci, de Dan Brown - 65

11 – Harry Potter e a Câmara Secreta - 60

12 – O Apanhador no Campo de Centeio, de J. D. Salinger - 60

13 – Harry Potter e o Cálice de Fogo - 55

14 – Harry Potter e a Ordem do Fênix - 55

15 – Harry Potter e o Prisioneiro de Askaban - 55

16 – Ben-Hur, de Lew Wallace - 50

17 – Heidi – Johanna Spyri - 50

18 – O Alquimista, de Paulo Coelho - 50

19 – Meu Filho, Meu Tesouro, de Benjamin Spock - 50

20 – O Pequeno Príncipe, de Antoine Saint-Exupéry - 50

Essa lista apresenta três livros fundamentais de denominações religiosas (a Bíblia, o Corão e o Livro dos Mórmons), uma história com personagens cristãos (Ben-Hur), dois com subtexto e referências religiosas (O Código Da Vinci e O Senhor dos Anéis), sete têm tramas que misturam magia e espiritualismo (O Alquimista e mais seis livros da série Harry Potter). Alguns livros não são religiosos, embora seus leitores os tenham tratados como bíblias: O Apanhador no Campo de Centeio foi o guia espiritual da geração beatnik dos anos 50/60, e O Pequeno Livro Vermelho foi o livro reverenciado por comunistas do mundo inteiro.

Embora muitas vezes mal-interpretada e desobedecida exatamente pelos seus leitores, a Bíblia segue no topo da lista. Talvez seja o livro mais comprado e o menos lido regularmente. O mais divulgado e o menos explicado corretamente. O mais anunciado nas prédicas e o menos seguido nas práticas.

Mas por que o livro mais vendido dos últimos 60 anos não está nas colunas da crítica dos jornais e revistas? É a pergunta pertinente de Stephen Kanitz (leia aqui). Talvez porque a Bíblia venha sendo silenciada pela grande imprensa, como diz Kanitz. Eu acrescentaria que nossos contemporâneos humanistas fingem que ela não tenha mais nada a dizer de relevante.

Escritores e editores cristãos devem seguir atentos ao interesse das pessoas, que estão sedentas de orientações, guias, soluções e respostas aos seus dilemas espirituais, às suas necessidades mais profundas da alma. E que busquem sempre explicar corretamente e publicar diligentemente a sã doutrina do livro mais vendido de todos os tempos.


A-BD

ADs da Vila do Ipsep e da Vila Mauricéia, no Recife, realizam I Encontro de Jovens

2 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!
Primeira edição do evento é promovida pelas campanhas evangelizadoras dos bairros





Neste fim de semana, será realizado o I Encontro de Jovens das campanhas evangelizadoras dos bairros de Vila do Ipsep e Vila Mauricéia, no Recife. A primeira edição do evento tem como tema “Acabaram-se os jovens...?”, baseado em 1 Samuel 16.11a.



O Encontro será realizado a partir das 19h, na Quadra Poliesportiva Heuler Bentes, que fica atrás da Escola Estadual Engenheiro Lauro Diniz, próximo à Delegacia do Ipsep.



O evento vai receber caravanas de várias congregações e preletores enviados pelo Templo Central.



Para quem quer ir do Ibura ao local, basta pegar os ônibus das linhas Lagoa Encantada, Zumbi do Pacheco, Três Carneiros, Jardim Monte Verde, UR's (todos, exceto UR-07) e Córrego da Gameleira e descer em frente à Delegacia do Ipsep. O mesmo serve para quem vem do centro, mas descendo próximo à Agência dos Correios no Ipsep.



Já pra quem mora em Candeias, Piedade ou Boa Viagem, os ônibus são os das linhas Candeias/Dois Irmãos, Ipsep Shopping Recife, CDU/Caxangá/Boa Viagem e Curado IV/Boa Viagem, descendo também próximo à Agência dos Correios no Ipsep.




A-BD

quinta-feira, 21 de julho de 2011

A suficiência da Bíblia e os tipos de estudiosos, críticos e praticantes das Sagradas Escrituras

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


Dizer que algo é suficiente é dizer que não precisa de substitutos, nem complementos. De fato, a Bíblia não necessita de substitutos nem de complementos. Tudo o que precisamos saber sobre Deus está na Bíblia. O texto em Salmo 119.96 – “toda perfeição tem o seu limite; mas o mandamento do Senhor é ilimitado.” – é um dos que declaram esta suficiência usando a característica ‘perfeição’. Assim, a Bíblia é suficiente em si mesma, ou seja, por sua própria definição. Mas a Bíblia é suficiente para você?

Uma boa forma de aferirmos essa suficiência em nossa experiência é refletir sobre como podemos nos aproximar do Livro Sagrado. Citaremos brevemente, a seguir, algumas formas negativas de aproximação e concluiremos com o testemunho da própria Bíblia de sua suficiência, com o intuito de nos incitar a uma aproximação saudável (os títulos que utilizaremos nas descrições são meramente ilustrativos, ou seja, não os usamos aqui em seu sentido etimológico mais profundo):



Intelectuais
São aqueles que leem de uma forma seca e técnica. Utilizam-se de uma mente arguta e altamente curiosa para “dissecar” o livro, pela sua riqueza histórica e literária. A seguir, escrevem livros e mais livros apontando a complexidade das descobertas, e, de fato, são importantes em alguma medida. Mas para estes, a Bíblia não é suficiente, pois tanto faz ser a Bíblia ou outra obra literária histórica qualquer. Para estes, logicamente a Bíblia não passa de um mero objeto de pesquisa.



Pragmáticos
São aqueles que querem lições para viver bem, ajudar os filhos, vizinhos e colegas. São caçadores da funcionalidade do texto na solução de suas dificuldades diárias. Para estes, a Bíblia também não se mostrará suficiente, pois logo ganhará a preferência o que responder de forma mais prática e imediata às questões inquietantes do dia a dia. Não importa princípios, ética ou verdade, mas se funciona. Aí, tanto faz o Apóstolo Paulo, Içami Tiba, Augusto Cury ou qualquer outro autor. O que “funcionar” primeiro, ganha.



Sentimentais
São os que buscam histórias emocionantes e inspiradoras. Poesia, parábolas e provérbios são apreciados. Logo desenvolvem uma teologia marcada pelo humanismo, pelas frases de efeito, pela filosofia barata e pela exaltação da autoestima. Para estes, os gurus da autoajuda convivem no mesmo plano dos autores bíblicos. Para estes também, aqueles que buscam conhecimento de toda verdade de Deus revelada nas Escrituras são chamados de “teólogos, ortodoxos e fundamentalistas” da forma mais pejorativa possível.



Pregadores
Procuram na Bíblia apenas mais um sermão, somente uma mensagem, ou um pretexto. Se não acharem... Pregam assim mesmo! Outro dia ouvi falar de um pregador que fez a seguinte confissão na maior cara-de-pau: “preparei uma mensagem tremenda, só me falta achar o texto bíblico que servirá de base”. E outro que introduziu seu sermão com esta pérola: “irmãos, folheei a Bíblia pra lá e pra cá e não achei um texto em que pregar, então...” Durma-se com um barulho desses! A Bíblia para estes é mero detalhe.



Os “sem Bíblia”
São os que não leem de forma alguma. Seguem a falsa premissa de que ler, estudar e meditar é função de pastor e pregador. Há dois tipos desses infelizes autoenganados: os “sem Bíblia”, que têm uma para carregar e fazer tipo; e os “ortodoxos”, aqueles que nem sequer têm uma, ou pelo menos não querem que alguém saiba que têm. Vão aos cultos de “mãos abanando” e com a mente vazia.

Todos os tipos descritos acima são crentes, obviamente, pelo menos é o que dizem. Ou, como dizia certa música, vivem da “arte de viver da fé, só não se sabe fé em quê”.

A aproximação que faz da Bíblia suficiente é aquela que busca, sobretudo, aproximar-se de Deus, que procura trazer Deus para a realidade da vida, colocando-se sob sua autoridade. O trecho do Salmo 19.7-10 mostra a suficiência da Bíblia sob muitos aspectos, e o que ela promove aos que a lêem de forma adequada. Segundo este salmo, a Bíblia é:

Perfeita – completa, única, sem necessidade de remendos;

Fiel – digna de confiança;

Reta – sempre precisa em seus ensinos;

Pura – sem misturas;

Limpa – não contamina, nem envenena;

Verdadeira – capaz de clarear a visão.



Escrevendo a Timóteo, Paulo nos fala da maior qualidade das Escrituras, dando-nos o tom da sua suficiência. Que o Senhor tenha misericórdia de nós e nos dê corações sedentos e famintos das Sagradas Letras, transformando-nos, a cada dia, em homens e mulheres de Deus, que glorificam o Altíssimo em toda maneira de viver.

Toda a Escritura é inspirada por Deus e útil para o ensino, para a repreensão, para a correção, para a educação na justiça, a fim de que o homem de Deus seja perfeito e perfeitamente habilitado para toda boa obra”. (2 Tm 3.16,17)




A-BD

terça-feira, 19 de julho de 2011

O boneco do cão e a espetacularização do mundo gospel

7 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

O pastor Anthony G. Maclin, da igreja Sanctuary at Kingdom Square, localizada em Maryland (EUA), resolveu fazer um culto diferente, colocando um manequim vestido de diabo e outro representando demônios.



Durante determinado momento do culto o pastor começou a dar ordens de condenação para o diabo e lançou um de seus sapatos no boneco. Seguindo seu exemplo, os fiéis também começaram a jogar sapatos no manequim determinando sua derrota.


Enquanto o grupo de louvor tocava uma música e o pastor orava em alta voz, alguns membros se dirigiam até os manequins para atacar sapatos. O vídeo postado no Youtube mostra uma fiel que usou sua muleta para acertar o “inimigo” e outros em seguida vieram para dar golpes e até mesmo uma bolsa foi usada para derrubar os bonecos.




Veja como é incrível a tal da espetacularização do mundo gospel. E a gente sabe que, cedo ou tarde, essas manias toscas são importadas para o Brasil por líderes pretensos e seguidas à risca pelos seus fiéis seguidores. Pior: seus defensores tentam embasar práticas como essa em trechos isolados e/ou distorcidos da Bíblia, e discriminam qualquer um que queira ir de encontro à absurda heresia.


Que Deus livre as igrejas sérias do nosso País destas pragas de máscaras pseudocristãs e conteúdo demoníaco!


A-BD

domingo, 17 de julho de 2011

30º Congresso de Jovens da AD de Pernambuco termina com festa e fogo pentecostal

9 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!


Jubileu de Pérolas atraiu dezenas de milhares de jovens de todo o Estado para o Templo Central desde a última quinta-feira


Mais de 100 batizados com o Espírito Santo. Milhares de renovos. Vidas cheias e fortalecidas pelo poder divino. Assim com tem acontecido nos últimos 30 anos, o Congresso de Jovens da Assembleia de Deus de Pernambuco se encerrou com uma apoteótica festa de louvor e adoração ao Senhor.

Durante quatro horas de culto, jovens de todo o Estado celebraram a última reunião com o vigor de uma geração diferenciada na atual sociedade dissimulada e entregue aos ditos mundanos. Canções, apresentações, saudações... Qualquer que fosse a oportunidade dada no culto introdutório ou no culto oficial, o que se viu foi a presença de Deus que tomou conta dos corações da juventude presente ao Templo Central.

Mais cedo, já havia sido realizada uma manhã missionária com imagens inéditas do trabalho que a IEADPE mantém em outros países, e a mensagem de Deus por meio do ev. Gilberto Diniz, que esteve no campo missionário na Argentina. O processional feito pela equipe de missões trouxe depoimentos e imagens emocionantes da história da obra missionária da igreja de Pernambuco [no fim da matéria, está o vídeo dos momentos de louvor de algumas das igrejas na missão].
No culto à noite, o Templo Central recebeu o maior público do evento. Claro, era de se esperar. Afinal, foi o jubileu de pérola, era a última noite de um Congresso marcante e avivado. Todos estavam ansiosos para receber mais de Deus em mais um culto.

Foi por isso que, como é de praxe, os assentos foram rapidamente preenchidos, e os espaços vazios foram tomados por gente que topou ficar em pé durante quatro horas até, só pra ouvir o que o Senhor tinha para falar.

E assim foi durante todo o domingo. Era jovem chegando de todos os bairros e cidades, em dupla, trio, com caravana. Foram mais de dez mil, mesmo com a chuva que caiu durante essa semana. Mas ninguém quis perder um minuto do maior evento dos jovens assembleianos de Pernambuco.

O culto introdutório começou com o templo lotado, e, às 18h, começou o culto oficial. No louvor, como sempre, cantaram o Grande Coral de Jovens e o Coro Jovem do Templo Central, além de grupos de louvor e cantores locais e/ou vindos do interior [abaixo segue o vídeo do Grande Coral de Jovens cantando a música “Consumado”, na noite deste domingo].

A mensagem foi proferida pelo pastor Waldemir Farias, que cuida do setor em São Lourenço da Mata/PE, com base em Gênesis 37.1,2. O pastor falou acerca da geração de Jacó. Como sublinhou o pastor Farias, Jacó procurou uma identidade de caráter nos seus filhos, e encontrou em José a maneira de perpassar a bênção de Deus pelas gerações vindouras.
O pastor lembrou que José foi um canal de bênçãos para o Egito, que escapou da crise por intermédio da presença do servo de Deus neste país.  “Da mesma forma, Deus tem abençoado o Brasil por causa da Igreja, e, enquanto houver jovens crentes, ainda haverá esperança para este País”, pontuou.

Por fim, foi feita mais uma oração para Jesus batizar com o Espírito Santo. Mais jovens foram batizados, as pessoas foram renovadas mais uma vez. Houve nove decisões. Impulsionado pelo Espírito Santo, o pastor Ailton José Alves, presidente da AD de Pernambuco, ainda fez uma calorosa oração especial pelos enfermos.

Foi o fim de mais um Congresso. Um evento que começou com os pré-congressos de jovens em todas as congregações da Assembleia de Deus e culminou com esta festa, que atraiu dezenas de milhares de jovens de todo o Estado.

Agora fica a expectativa para o próximo ano e as saudades do evento que fica marcado na história, um evento voltado para os jovens que são a geração de Deus.

Apresentação na manhã missionária




Música do Grande Coral de Jovens do Congresso


Tharsis Kedsonni, para o A-BD/ RBC


A-BD

sábado, 16 de julho de 2011

Penúltimo dia do Congresso é marcado pela impactante mensagem em defesa dos valores morais

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

“Não somos contra o Estado laico no Brasil, mas queremos que todos os brasileiros sejam salvos em Jesus”, pontuou o pastor Ailton Júnior, preletor da noite deste sábado







Eram cinco horas da tarde. Num fim de semana normal, dificilmente tem alguém dentro do Templo Central para assistir a um culto noturno numa hora dessas. Mas não num período de Congresso.

Enquanto os jovens aguardavam ansiosos para o começo do culto, a chuva que começava a cair não fazia diferença para quem achava que a igreja sede não ia lotar. Com exceção dos lugares reservados para os grupos musicais, quase todos os assentos estavam preenchidos pelos jovens duas horas antes de o culto começar. Mal terminou o estudo da tarde, e os bancos já começavam a receber as pessoas para o culto do penúltimo dia do 30º Congresso de Jovens da Assembleia de Deus de Pernambuco.

O culto introdutório começou às 18h. Teve jogral, saudações, louvores... Tudo feito pelos jovens. Depois, no culto das 19h, o culto começou com o impetuoso e destemido louvor da igreja, que entoou os hinos congregacionais junto com a equipe de louvor. Ainda participaram da parte musical o Grande Coral de Jovens, o Coral Jovem e o Quarteto de Corda, ambos do Templo Central, além de cantores como Míria Mical.
 
A mensagem da noite foi proferida pelo pastor Ailton Júnior, primeiro-secretário da IEADPE. O pastor trouxe uma contundente e marcante palavra, com o tema “Geração que rejeita as inovações pecaminosas deste mundo”.

Inspirado pelo Espírito Santo, o pastor Júnior sublinhou que a geração dos jovens que servem a Deus tem a consciência de que a autoridade de denunciar o pecado está acima dos homens, ou seja, vem da revelação do próprio Deus. É por isso que o povo de Deus rejeita qualquer tipo de novidade criada pelo pecado com base nas Escrituras.

Ele ainda esclareceu que a Igreja é a favor de um Estado laico, mas a sua missão é ganhar os brasileiros para Jesus, porque, acrescentou o pastor, não é o país que vai pro céu, e sim o povo. “A lei humana não tem legitimidade espiritual para discutir o que é pecado nos tribunais e nas cortes”, pontuou.

Ainda na pregação do pastor Ailton Júnior, as pessoas da geração corrompida desse mundo são aquelas de quem Jesus fala “elas reclamam e excluem do padrão cultural que eles criam” (Mt 11.16,17). A geração que não é de Deus estranha aqueles que consagram sua vida a Deus e não participam das festas, orgias, perversões e luxúrias que ela pratica (1 Pe 4.3,4).

Por fim, o pastor Júnior lembrou que o diabo usa a tecnologia, que seria boa e útil, e faz com que as pessoas deixem de ler a Bíblia, tomem todo o tempo e se deixem levar pelo pecado. “As pessoas estão deixando de ter contato com os seus próximos para terem mais relação com outras pessoas desconhecidas”, disse.

Após a mensagem, o pastor conclamou os jovens a se entregarem a Deus por completo, deixando que o Espírito Santo habite sempre em seus corações. Na oração pelo batismo com o Espírito Santo, vários jovens foram batizados e renovados. Ao todo, 84 pessoas já receberam o batismo desde o início do Congresso.

O culto terminou, a chuva continuou, assim como as dificuldades para voltar para casa. Mas os jovens saíram com a certeza de que fazem parte da geração que não se mistura com as inovações do pecado propostas pelo diabo.

Amanhã, o trabalho começa cedo. Às 9h, começa a manhã missionária. Neste culto, serão passadas inéditas imagens filmadas e fotografadas da missão da Assembleia de Deus de Pernambuco nos outros países. O culto de encerramento começa às 18h. Tudo com a cobertura da Rede Brasil de Comunicação, que transmitirá os trabalhos pelo canal 14, pelas rádios e pela Internet, nas redes sociais e na TV Web.
 

Tharsis Kedsonni, para A-BD/RBC

A-BD

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Não houve chuva que atrapalhasse o agir de Deus no segundo dia do Congresso

0 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Mesmo com o forte temporal que afetou o Recife, culto desta sexta foi atingido pela chuva de graça do Espírito




A chuva não foi empecilho para impedir o mover de Deus no culto no segundo dia de Congresso de Jovens da Assembleia de Deus de Pernambuco. Na verdade, o que se viu foi uma chuva de poder que tomou conta do Templo Central durante todos os trabalhos nesta sexta-feira.

Depois de dois estudos bíblicos pela manhã e pela tarde, com batismos e renovação espiritual, o culto da noite encerrou a sexta-feira com festa e adoração ao Senhor.
 
Apesar do aguaceiro que impediu muita gente de chegar ao Templo Central, outros milhares de jovens fizeram questão de enfrentar o temporal para se alimentar da porção da palavra de Deus.

O trabalho começou às 18h, com o culto introdutório dirigido pelos jovens. Às 19h, começou o culto oficial, com os hinos congregacionais e a participação do Grande Coral de Jovens e do Coro Jovem do Templo Central, além da dupla Canção e Louvor, de Vitória de Santo Antão.

A mensagem foi proferida pelo pastor Isaac Silva, do Departamento de Família da IEADPE, que teve como tema “Geração comprometida com os valores morais”, com base em Rm 12.1,2 e 1 Ts 4.3.

O pastor Isaac explanou sobre a irretocável e insuperável verdade de Deus, que é eterna e perene, conforme o próprio Senhor determinou. Segundo o pastor, a queda do homem afetou a criação, não apenas em escala local (no jardim do Éden), mas em escala universal. “Não existe nada no Universo que não tenha sido afetado pela entrada do pecado na humanidade (Rm 8.20,22)”, disse o pastor Isaac. O pastor ainda lembrou que as filosofias racionalistas e universalistas têm afastado o homem da verdade e do domínio de Deus.

Pastor Isaac concluiu que o caminho certo que todos devem seguir é entregar-se por completo ao agir divino e não resistir à vontade do Senhor. “As pessoas têm desafiado a Deus com suas atitudes, tentando lutar contra quem não vencerão. Mas só Deus é capaz de manter o controle soberano do Universo”, finalizou.

 Após a mensagem, a igreja vivenciou a manifestação do poder de Deus de forma visível na vida dos jovens presentes ao culto. Mais uma vez, como tem acontecido em todos os cultos até agora, o Espírito Santo preencheu os corações e renovou muitas vidas, que se sentiram mais regozijadas e fortalecidas.

A chuva seguiu caindo durante toda a noite e dificultou o retorno de muitos às suas casas, mas, para os que estavam no Templo Central ou assistiam pela Rede Brasil de Comunicação, a chuva de graça do Consolador foi constante na alma dos que prestaram culto de louvor e adoração a Senhor Jesus.




Mais fotos (clique nelas para ampliar)







Tharsis Kedsonni, para o A-BD/RBC

A-BD

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Culto fervoroso marca o primeiro dia do Congresso de Jovens

3 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!

Dezenas de jovens foram batizados e renovados. “Esta geração será marcada pela ousadia do Espírito Santo de Deus”, disse o ev. Lourival, preletor da noite




O culto de abertura do 30º Congresso de Jovens da Assembleia de Deus de Pernambuco confirmou as expectativas de quem esperava um culto fervoroso e cheio da presença de Deus.

Desde cedo, os jovens já se mostravam ansiosos para o início do evento, especialmente entre as caravanas vindas do interior, que foram recebidas por uma equipe de recepção durante todo o dia.

O culto começou no início da noite, com os hinos congregacionais e os louvores do Grande Coral de Jovens, do Coro Jovem do Templo Central e dos cantores locais.

A tão aguardada mensagem da palavra de Deus foi dada pelo evangelista Lourival Neto. Durante os mais de quarenta minutos de uma emocionante exposição da palavra divina, o ev. Lourival destacou que os jovens que servem a Deus fazem parte de um povo vitorioso. “Esta geração será marcada pela ousadia do Espírito Santo de Deus. Estes jovens não são loucos, mas são corajosos e usados”, sublinhou.

Ao final, foi feita a oração para o batismo com o Espírito Santo, e o poder divino agiu: foram mais 16 pessoas batizadas e dezenas de renovadas. Foi um momento impactante em que a presença do Senhor marcou as muitas vidas presentes ao Templo Central.

Foi apenas o primeiro de oito cultos que serão realizados neste Congresso, e todos estão na expectativa de que o Senhor se manifeste entre os jovens que são a geração de Deus.

Nesta sexta, 15, os trabalhos começam cedo. Às 9h, tem estudo bíblico. O culto será dirigido pelo pastor Cândido de Freitas, e a preleção ficará por conta do pb. Emanuel França. À tarde, o estudo bíblico será dirigido pelo ev. Josiel Soares e a ministração da palavra será feita pelo ev. Amós Batista. O último culto do dia – que será transmitido ao vivo no canal 14 - começa às 19h, cuja direção será feita pelo pastor Ailton Júnior e a preleção pelo pastor Isaac Silva.
 
A Rede Brasil de Comunicação fará a transmissão do Congresso através das 20 rádios espalhadas pelo Estado de Pernambuco, do canal 14 (UHF) e do site da RBC, além dos flashes durante a programação da TV, do rádio e nas redes sociais.


Tharsis Kedsonni, para o A-BD/RBC

A-BD

Começa hoje o 30º Congresso de Jovens da AD de Pernambuco

1 comentários. Clique aqui e deixe o seu também!
Evento, cujo tema é “Somos geração de Deus”, vai até o próximo domingo e contará com a participação de milhares de jovens de todo o Estado


A Assembleia de Deus em Pernambuco, liderada pelo pastor Ailton José Alves, promove, a partir de hoje, o seu 30º Congresso de Jovens, cujo tema deste ano é “Somos geração de Deus”, baseado em Atos 19.27.

O culto de abertura começa às 19h. O evento será realizado no Templo Central da AD, no bairro de Santo Amaro, no Recife.

Caravanas das filiais do interior do Estado, da Região Metropolitana do Recife e de outros países participarão do Congresso, que trará palestras e pregações relacionadas ao tema.

Também vão participar da festividade o Grande Coral de Jovens (com 700 vozes), o Coro Jovem do Templo Central, grupos juvenis de diversas congregações e os cantores locais.

Na área externa do templo, estarão disponíveis mais de três mil assentos nos estacionamentos interno e externo da igreja. A expectativa é de que mais de 60 mil jovens compareçam ao evento nos quatro dias de festa, que terá muitos louvores, devocionais e avivadas mensagens.

A Rede Brasil de Comunicação fará a transmissão do Congresso através das 20 rádios espalhadas pelo Estado de Pernambuco, do canal 14 (UHF) e do site da RBC, além dos flashes durante a programação da TV, do rádio e nas redes sociais.

Durante o Congresso, a RBC transmitirá ao vivo, sempre após o culto, um programa voltado para os jovens direto do Templo Central, com música e interação.

O 30º Congresso vai até o próximo domingo, 17, e terá a participação de preletores locais na ministração da Palavra.



ESCALADOS (dirigente/preletor)

14/07 (quinta)
19h – abertura: Pr. Cândido de Freitas/ Ev. Lourival Neto

19/11 (sexta)
9h - estudo bíblico: Pr. Cândido de Freitas/ Ev. Jeferson Aleluia
14 – estudo bíblico: Ev. Josiel Soares/ Ev. Amós Batista
19h – culto festivo: Pr. Ailton Júnior/ Pr. Isaac Silva

20/11 (sábado)
9h – estudo bíblico: Pr. Cândido de Freitas/ Pb. Emanuel França
14h – estudo bíblico: Pr. Samuel Oliveira/ Pb. Elmir Ribeiro
19h – culto festivo: Pr. Luiz Mário/ Pr. Ailton Júnior

21/11 (domingo)
9h – manhã missionária: Pastor Samuel Oliveira/ Ev. Gilberto Diniz
18h – culto de encerramento: Pr. Ailton Júnior/ Pr. Waldemir

Tharsis Kedsonni, para o A-BD/ RBC


A-BD